Projeto Arquitetônico: O Que é e Como Ele Pode Influenciar o Resultado Final?

Por 24 de agosto de 2018Sem categoria

Quando decidem construir ou reformar, as pessoas criam uma grande expectativa em relação ao resultado final das suas obras. Exatamente por isso, objetivando a máxima satisfação, é essencial que seja desenvolvido um projeto arquitetônico. Além de servir como base para a realização da obra, ele apresenta uma ideia prévia de como tudo vai ficar.

Por isso, levando em conta a sua grande importância, mostraremos abaixo o que é o projeto arquitetônico e como ele pode influenciar o resultado final da obra. Quer ficar totalmente por dentro desse assunto? Então leia atentamente e tire todas as suas dúvidas!

Do que exatamente se trata o projeto arquitetônico?

O projeto arquitetônico pode ser definido como a prévia, em papel, de tudo que vai acontecer na obra. É como se ele fosse a documentação daquilo que vai ser realizado na reforma ou construção. Tecnicamente, o projeto é representado por:

  • Plantas;
  • Cortes;
  • Vistas;
  • Perspectivas;
  • E elevações.

Esses são os desenhos utilizados para representar aquilo que vai ser construído. Por isso, é fundamental que o arquiteto visite o local da obra antes de começar a desenvolver os desenhos. Isso permite que o profissional analise as possibilidades e as inviabilidades em relação ao projeto. Sendo que isso se refere à questão das medidas e também a outros pontos relativos ao local (iluminação, ventilação…). Todos esses aspectos têm considerável influência no projeto.

Além disso, existe a questão humana. A arquitetura não tem um padrão para todo tipo de obra. Na verdade, cada projeto tem suas peculiaridades. Ou seja, é necessário aliar técnica e sensibilidade por parte do arquiteto para identificar as melhores opções para cada caso.

De que forma o projeto arquitetônico pode influenciar o resultado final da obra?

Como foi dito anteriormente, o projeto arquitetônico é a prévia do resultado final. Ou seja, sem ele, torna-se impossível ter uma ideia sobre como a obra vai ficar. Assim, todos os trabalhos acabam acontecendo de maneira desorganizada. E isso pode causar uma série de problemas, incluindo a necessidade de ser realizado retrabalho.

Dessa forma, pode-se dizer que o projeto tem influência direta no resultado de qualquer obra. É ele que norteia todos os trabalhos, possibilitando que tudo seja feito com o maior nível de acerto possível.

Alinhamento entre cliente e arquiteto

É por meio do projeto arquitetônico que se cria um alinhamento entre o cliente e o arquiteto. Esse é o momento no qual são discutidos todos os anseios do cliente em relação à obra.

Com isso, o arquiteto define o que é possível ser feito para atender a esses anseios. Essa é uma etapa crucial porque podem acontecer casos em que as exigências do cliente não são viáveis devido ao orçamento não ser suficiente ou até mesmo em decorrência da falta de espaço no local da obra.

Visão prévia do resultado final

Além disso, o projeto arquitetônico possibilita que o cliente tenha uma visão prévia bastante realista a respeito daquilo que vai ser entregue. Ou seja, do resultado final da sua obra. Sendo que isso acontece antes mesmo de a primeira parede ser derrubada ou o primeiro revestimento ser retirado. Essa é inclusive uma maneira muito eficaz de se evitar o retrabalho, que é bastante comum quando o resultado não fica condizente com a expectativa do cliente.

É como se o projeto fosse uma transição daquilo que foi imaginado (pelo cliente e pelo arquiteto) para a realidade. São os anseios do cliente filtrados pelo profissional para que se tenha uma ideia a respeito daquilo que é viável. Inclusive, vale destacar que cabe ao arquiteto deixar claro, de acordo com o orçamento e o espaço disponível, além de questões como a harmonia estética e a funcionalidade, o que é possível fazer. Ou seja, quais anseios do cliente serão atendidos e quais são inviáveis.

Em relação ao orçamento, é interessante ressaltar que, muitas vezes, o cliente tem anseios que não podem ser alcançados apenas com o investimento que ele pretende fazer. Desse modo, é importante que o arquiteto aponte o que é possível fazer de melhor com o que se tem à disposição.

O mesmo acontece em relação ao espaço. Muitas pessoas não têm uma noção exata sobre essa questão e acabam criando expectativas sobre opções que não são viáveis. Assim, mais uma vez, é papel do arquiteto definir o que se pode fazer de acordo com o espaço disponível.

Conclusão

É óbvio que, mesmo quando tudo é planejado minuciosamente, podem ocorrer alguns contratempos durante a execução da obra. Porém, quando é desenvolvido um bom projeto arquitetônico, a tendência é que tudo ocorra sem quaisquer problemas. Até porque, uma das funções do projeto é identificar (previamente) prováveis falhas, possibilitando a realização de ajustes para evitar que elas se concretizem e gerem insatisfação por parte do cliente. Ou seja, o projeto é crucial – em diversos sentidos – para qualquer obra.

Curtiu o nosso artigo sobre projetos arquitetônicos? Então aproveite para conferir também este outro texto que mostra quais são os pontos de atenção ao montar um projeto para uma sala de estar!

Deixe um comentário